Aliene-se quem puder…

A leitura crítica de uma boa obra é um autêntico exercício de oxigenação do cérebro; a acrítica de uma má costuma ser apenas a conclusão de mais uma fase no projeto de alienação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar